.Últimos bocejos

. Ono no Komachi - A imperc...

. Ono no Komachi - Outono I...

. Ono no Komachi - Outonos

. Ono no Komachi - Reciproc...

. Ono no Komachi - Cervos d...

. Ono no Komachi - Memórias

. Ono no Komachi - Neblina

. Ono no Komachi - Recusa

. Ono no Komachi - Insídia

. Ono no Komachi - Amor

. Ono no Komachi - Na corre...

. Ono no Komachi - Outono

. Ono no Komachi - Olhos de...

. Ono no Komachi - Sonhos c...

. Ono no Komachi - ritual

. Ono no Komachi - madrugad...

. Ono no Komachi - Maresia ...

. No caminho dos sonhos

.Velharias

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Agosto 2016

. Maio 2016

. Janeiro 2015

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Janeiro 2006

. Novembro 2005

. Setembro 2005

. Julho 2005

. Março 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

. Dezembro 2003

Domingo, 23 de Julho de 2006
Ono no Komachi - A imperceptível cor da Primavera

Otto Marseus van Schrieck (1619 - 1678): Blaue Winde, Kröte und Insekten ("Corriola azul, sapo e insectos")

Em contemplação
Da chuva insistente
Que cai sobre o chão
Também o meu íntimo
Peito empalidece
Perante a imperceptível
Cor da Primavera.

(Versão de Manuel Anastácio de um poema
de Ono no Komachi, a partir de uma tradução de
Hirshfield & Aratami)
Artigos da mesma série:
publicado por Manuel Anastácio às 14:50
link do post | Dizer de sua justiça | Adicionar aos favoritos
|
Sábado, 15 de Julho de 2006
Ono no Komachi - Outono II

Flor silvestre (género Crocus? - família das Iridáceas) em eucaliptal queimado (2005), Lugar do Monte, Escudeiros, Braga.

Se o Outono, pelos campos,
Desata em centos de flores
As suas bandeiras...
Por que me nega a vergonha
A vontade de saltar
E gritar em liberdade?
(Versão de Manuel Anastácio de um poema de
Ono no Komachi, a partir de
uma tradução de Hirshfield & Aratami)
Artigos da mesma série:
publicado por Manuel Anastácio às 19:09
link do post | Dizer de sua justiça | Quem disse o que pensou (1) | Adicionar aos favoritos
|
Quarta-feira, 12 de Julho de 2006
Ono no Komachi - Outonos

Thomas Cole (1801 - 1848), Mountain House em Catskill - Os quatro elementos (1833  - 1834)

Esta casa abandonada
Que, como um clarão
Brilha nesta aldeia
Rodeada de montanhas...
Quantas terão sido as noites
Em que pernoitou
Aí, o Outono?
(Versão de Manuel Anastácio de um poema de Ono no Komachi,
a partir de uma tradução de Hirshfield & Aratami)
Artigos da mesma série:
publicado por Manuel Anastácio às 13:06
link do post | Dizer de sua justiça | Quem disse o que pensou (4) | Adicionar aos favoritos
|
Sexta-feira, 7 de Julho de 2006
Ono no Komachi - Reciprocidade dos vazios

Mulher selvagem e unicórnio  (Tapeçaria do início do século XVI)
- Historisches Museum, Basileia

Desde que o meu corpo
Foi votado ao esquecimento
Por quem prometeu regresso
Que me limito a pensar
Se ele existe deveras.


(Versão de um poema de Ono no Kmachi a partir de uma
tradução de Hirshfield & Aratami)
Artigos da mesma série:
publicado por Manuel Anastácio às 19:54
link do post | Dizer de sua justiça | Adicionar aos favoritos
|
Terça-feira, 4 de Julho de 2006
Ono no Komachi - Cervos do monte


Cena de caça, de Paul de Vos (1596 - 1678)

Archotes de caçadores
Apagam-se no monte Ogura.
Um cervo chama p'las fêmeas...
Como facilmente
Adormeceria
Se não partilhasse
Também, dos seus medos.

(Versão de um poema de Ono no Komachi, a partir de uma tradução de Hirshfield & Aratami)

Nota: como prova da universalidade dos temas poéticos, lembro esta "canção de amigo" de Martin de Ginzo Pero Meogo [ver comentário de Deborah Cabral]:

Ai cervas do monte, vin vos preguntar:
foi-s' o meu amigu' e, se alá tardar,
que farei, velidas?
Ai cervas do monte, vin vo-lo dizer:
foi-s' o meu amigu' e querria saber
que farei, velidas.

Artigos da mesma série:
publicado por Manuel Anastácio às 18:59
link do post | Dizer de sua justiça | Quem disse o que pensou (4) | Adicionar aos favoritos
|
Domingo, 2 de Julho de 2006
Ono no Komachi - Memórias

Pinus muga - foto em GFDL

O pinheiro junto às rochas
Também guarda para si
Memórias, decerto.
Depois de mil anos
Vejam como os ramos
Se inclinam para o chão.

(Versão de Manuel Anastácio de um poema de Ono no Komachi,
a partir de uma tradução de Hirshfield & Aratami)
Artigos da mesma série:
publicado por Manuel Anastácio às 22:57
link do post | Dizer de sua justiça | Adicionar aos favoritos
|
Sábado, 1 de Julho de 2006
Ono no Komachi - Neblina

Velhice de Ono no Komachi, numa xilogravura de Tsukioka Yoshitoshi.

É triste o fim que me espera.
Pensar que não serei mais,
No final de tudo,
Que leve neblina
Verde clara sobre os campos.

(Versão de Manuel Anastácio de um poema de Ono no Komachi
a partir de uma tradução de Burton Watson)
Artigos da mesma série:
publicado por Manuel Anastácio às 18:08
link do post | Dizer de sua justiça | Quem disse o que pensou (1) | Adicionar aos favoritos
|
Sábado, 24 de Junho de 2006
Ono no Komachi - Recusa

“Diana e Acteão”, gravura de Carlo Maratti (1625 – 1713)  

Tudo o que me ofereceste

Se tornou meu inimigo.

Não tivesse tais presentes

E, por um momento,

Talvez merecesse

Paz, esquecimento.
 

(Versão de Manuel Anastácio de um poema de Ono no
Komachi a partir de uma tradução de Hirshfield & Aratani).

 

Submeter-me a ti?

Poderá ser isso

O que estás a sugerir?

Queres que faça caminho

Sobre água que ondula?

Queres que obedeça

Ao vento ocioso?

(Versão de Manuel Anastácio de um poema de Ono no
Komachi a partir de uma tradução de Burton Watson)
Artigos da mesma série:
publicado por Manuel Anastácio às 13:49
link do post | Dizer de sua justiça | Adicionar aos favoritos
|
Terça-feira, 20 de Junho de 2006
Ono no Komachi - Insídia

Gravura:Placa 62 da
Kunstformen der Natur (1904),
de
Ernst Haeckel, com espécies da família das Nepenthaceae.


Pensei em colher
A flor do olvido
Para uso próprio.
Mas fui encontrá-la
Já a germinar
No coração de quem amo.
(Versão de Manuel Anastácio de um poema de Ono no
Komachi, a partir de uma tradução de. Hirshfield & Aratani)
Artigos da mesma série:
publicado por Manuel Anastácio às 03:07
link do post | Dizer de sua justiça | Quem disse o que pensou (1) | Adicionar aos favoritos
|
Quinta-feira, 15 de Junho de 2006
Ono no Komachi - Amor

"L'Amour Blessé
" por Dorothy Tennant (1895)


Os homens chamam de Amor
A uma simples corrente
Que impossibilita a fuga
Deste mundo de cuidados.


(Versão de Manuel Anastácio de um poema de Ono no Komachi,

a partir de uma tradução de
Helen Craig McCullough)
Artigos da mesma série:
publicado por Manuel Anastácio às 16:20
link do post | Dizer de sua justiça | Adicionar aos favoritos
|
.Nada sobre mim
.pesquisar
 
.Março 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
.Artigos da mesma série

. notas

. cinema

. livros

. poesia avulsa

. só porque

. política

. curtas

. arte

. guimarães

. música

. estupidez

. traduções

. wikipédia

. religião

. poesia i

. gosto de...

. ono no komachi

. narrativas

. tomas tranströmer

. buscas pedidas

. plantas

. arquitectura

. blogues

. enciclopédia íntima

. blogs

. braga

. fábulas de esopo

. as quimeras

. gérard de nerval

. carvalhal

. animais

. cultura popular

. disparates

. Herbário I

. poesia

. póvoa de lanhoso

. estevas

. pormenores

. umbigo

. bíblia

. ciência

. professores

. vilar formoso

. barcelos

. cinema e literatura

. coisas que vou escrevendo

. curtíssimas

. Guimarães

. rádio

. receitas

. ribeira da brunheta

. teatro

. vídeo

. da varanda

. economia

. educação

. família

. leitura

. lisboa

. mails da treta

. mértola

. Música

. os anéis de mercúrio

. cachorrada

. comida

. cores

. dança

. diário

. direita

. elogio da loucura

. escola

. esquerda

. flores de pedra

. hip hop

. história de portugal

. kitsch

. memória

. ópera

. profissão

. recortes

. rimas tontas

. sonetos de shakespeare

. terras de bouro

. trump

. Álbum de família

. alunos

. ângela merkel

. arte caseira

. aulas

. avaliação de professores

. ayre

. benjamin clementine

. citações

. crítica

. ecologia

. edgar allan poe

. ensino privado

. ensino público

. evolucionismo

. facebook

. todas as tags

.O que vou visitando
.Segredos
  • Escrevam-me

  • .Páginas que se referem a este site

    referer referrer referers referrers http_referer
    .Já passaram...
    .quem linka aqui
    Who links to me?
    .Outras estatísticas
    eXTReMe Tracker
    blogs SAPO
    .subscrever feeds