.Últimos bocejos

. Todas as águas

. Todos os poemas

. Hold back your love, Whit...

. Hallelujah Money, Gorilla...

. 4

. 3

. Love & Hate, Michael Kiwa...

. T-shirt weather in the ma...

. Yonkers, Tyler, the Creat...

. 2

. 1

. i

. Anacreonte

. Educação do meu imbigo

. Voltei! Ou talvez não (co...

. Uma arte, de Elizabeth Bi...

. Uma arte, de Elizabeth Bi...

. Manual de Etiqueta e boa ...

. Aurora dos Pinheiros

. Versículos angélicos

. (19/01/2014)

. Cristianismo

. Arbeit macht frei

. Isso

. Limite

. Resignação solene

. LXXVIII

. Florentino Ariza num dia ...

. I've seen horrors... horr...

. Se bem me esqueço

. Enciclopédia Íntima: Pátr...

. LXXVII

. Experimental como o desti...

. Ruy do car(v)alhinho

. LXXVI

. Overgrown, James Blake

. MS MR - Hurricane

. Buscas pedidas: "filmes s...

. Para Thatcher

. S&M

. LXXV

. Mails da treta: Ímans e a...

. LXXIV

. Agnes Obel

. Amar, casar, perverter

. LXXIII

. LXXII

. LXXI

. Amar é dizer parvoíces

. Orgasm (Rock Cave), de Cr...

.Velharias

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Agosto 2016

. Maio 2016

. Janeiro 2015

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Janeiro 2006

. Novembro 2005

. Setembro 2005

. Julho 2005

. Março 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

. Dezembro 2003

Quinta-feira, 1 de Janeiro de 2009
"O Assassino de Salazar", de Joel Costa

Kirsten Flagstad, "Ho jo To ho" de "A Valquíria" de Richard Wagner.

 

Já aqui falei de Joel Costa, o admirável locuautor do mais agradável programa radiofónico da Antena 2, "Questões de Moral". Acabei agora de ouvir, graças aos podcasts disponibilizados pela RTP, um programa intitulado Godot. Sobre a euforia da Reforma. Avé Reforma. Vade retro Reforma. Retréte. Como dizem os franceses e aparentados, e bem.

 

Acabei, também, de ler "O Assassino de Salazar". Comecei a ler este livro a caminho da maior manifestação de professores que houve em Portugal. Enquanto passavam por mim intermináveis autocarros cheios de perfeitas carradas de professores comungando da euforia que só o desalento colectivo pode dar, avancei algumas páginas desde a altura em que João Manuel Gouveia dos Santos Basílio chega do Ultramar com suspeitas de traição conjugal e muito tempo livre para gastar em leituras que se espalham por uma geografia pessoal lisboeta e algumas espreitadelas detetivescas (vamos lá pôr o acordo ortográfico a trabalhar) à rotina da sua mulher. No meio de uma convulsão satélite do Maio de 68 (na verdade, em Março de 1968), entra  em ação uma enigmática Sanseverina socialista, que lhe crava cem paus e, a páginas tantas, uma perua jeitosa amante de Bach e de lusos Adónis que sacrificam a coragem, que não o chega a ser, em nome de uma ideia, cada vez mais estranha e barroca a que se chama Pátria. A Pátria. É esse o tema fundamental deste livro. A Pátria nada mais é que as paredes, ora almofadadas a cetim, ora escorrendo salitre e podridão onde João Manuel Gouveia dos Santos Basílio se move, alterado, drogado, sublimado, enredado, como todos nós, numa matriz de fatos e ficções. O assassinato de Salazar lá aparece, mais para o fim, depois de Joel Costa nos fazer cirandar por estranhos castelos no interior do Alentejo e por entre as confusas memórias de um doloroso erotismo com pinceladas negras de um pouco de Joseph Conrad e um (mais sóbrio, ainda que menos convicto) não-sei-quê do Dan Brown e muito dos mestres do policial. Não sei se é um retrato de um qualquer Portugal que desconheço. Se é, é verdade que o desconheço. Mas os livros também servem para encontrarmos aquilo que ignoramos.

Artigos da mesma série: ,
publicado por Manuel Anastácio às 07:00
link do post | Dizer de sua justiça | Adicionar aos favoritos
|
3 comentários:
De Artur a 2 de Janeiro de 2009 às 10:59
Esse programa é um dos melhores vícios da rádio portuguesa.
De Manuel Anastácio a 3 de Janeiro de 2009 às 00:18
Absolutamente.
De lili a 5 de Março de 2009 às 00:33
Tenho a ''Meditação Sobre a Arte de Ser Espectador'', guardado no meu Windows Media Player.

Dizer de sua justiça

.Nada sobre mim
.pesquisar
 
.Março 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
.Artigos da mesma série

. notas

. cinema

. livros

. poesia avulsa

. só porque

. política

. curtas

. arte

. guimarães

. música

. estupidez

. traduções

. wikipédia

. religião

. poesia i

. gosto de...

. ono no komachi

. narrativas

. tomas tranströmer

. buscas pedidas

. plantas

. arquitectura

. blogues

. enciclopédia íntima

. blogs

. braga

. fábulas de esopo

. as quimeras

. gérard de nerval

. carvalhal

. animais

. cultura popular

. disparates

. Herbário I

. poesia

. póvoa de lanhoso

. estevas

. pormenores

. umbigo

. bíblia

. ciência

. professores

. vilar formoso

. barcelos

. cinema e literatura

. coisas que vou escrevendo

. curtíssimas

. Guimarães

. rádio

. receitas

. ribeira da brunheta

. teatro

. vídeo

. da varanda

. economia

. educação

. família

. leitura

. lisboa

. mails da treta

. mértola

. Música

. os anéis de mercúrio

. cachorrada

. comida

. cores

. dança

. diário

. direita

. elogio da loucura

. escola

. esquerda

. flores de pedra

. hip hop

. história de portugal

. kitsch

. memória

. ópera

. profissão

. recortes

. rimas tontas

. sonetos de shakespeare

. terras de bouro

. trump

. Álbum de família

. alunos

. ângela merkel

. arte caseira

. aulas

. avaliação de professores

. ayre

. benjamin clementine

. citações

. crítica

. ecologia

. edgar allan poe

. ensino privado

. ensino público

. evolucionismo

. facebook

. todas as tags

.O que vou visitando
.Segredos
  • Escrevam-me

  • .Páginas que se referem a este site

    referer referrer referers referrers http_referer
    .Já passaram...
    .quem linka aqui
    Who links to me?
    .Outras estatísticas
    eXTReMe Tracker
    blogs SAPO
    .subscrever feeds