Sábado, 20 de Setembro de 2008
Dizer. Para a Gerana Damulakis

The Beatles: Free as bird

 

Dizer liberdade e pensar num pássaro. Em voar.

Em ar.

Dizer saudade e pensar em cais.

Em água.

Em pedra. Em pouco mais.

Dizer amor e pensar em fogo.

Dizer desejo e pensar em cinza

Após a inocente inconsciência do jogo ardente e do jugo das labaredas.

 

Dizer liberdade e pensar em solidão.

Num só e único pássaro.

No ar. Movimento sem destino.

Dizer liberdade e pensar ingratidão.

Pássaro abandonado a correntes sem vontade,

Algemado ao amuo do vento,

Ao arrasto, ao empuxo, ao peso,

À sustentação.

 

Dizer liberdade e jamais pensar em bandos

E em nuvens pontilhadas de colectivo amor.

Dizer liberdade e negar a dor

Que há na saudade, mas jamais

Nos cais de nuvem

De um beijo sem atrevimento.

Liberdade a penas.

Um ponto que flutua no esquecimento,

Certa semente da mais decantada e desasada servidão.

 

Dizer liberdade.

E esquecer o coração.

Artigos da mesma série:
publicado por Manuel Anastácio às 13:27
link do post | Dizer de sua justiça | Adicionar aos favoritos
1 comentário:
De gerana a 21 de Setembro de 2008 às 03:42
Levei um baita susto! Amei o poema e já estou levando para o meu blog; afinal, é meu. Está ótimo ótimo ótimo!!!

Dizer de sua justiça

.pesquisar