.Últimos bocejos

. Os filhos não devem ser o...

. Todas as águas

. Todos os poemas

. Hold back your love, Whit...

. Hallelujah Money, Gorilla...

. 4

. 3

. Love & Hate, Michael Kiwa...

. T-shirt weather in the ma...

. Yonkers, Tyler, the Creat...

. 2

. 1

. i

. Anacreonte

. Educação do meu imbigo

. Voltei! Ou talvez não (co...

. Uma arte, de Elizabeth Bi...

. Uma arte, de Elizabeth Bi...

. Manual de Etiqueta e boa ...

. Aurora dos Pinheiros

. Versículos angélicos

. (19/01/2014)

. Cristianismo

. Arbeit macht frei

. Isso

. Limite

. Resignação solene

. LXXVIII

. Florentino Ariza num dia ...

. I've seen horrors... horr...

. Se bem me esqueço

. Enciclopédia Íntima: Pátr...

. LXXVII

. Experimental como o desti...

. Ruy do car(v)alhinho

. LXXVI

. Overgrown, James Blake

. MS MR - Hurricane

. Buscas pedidas: "filmes s...

. Para Thatcher

. S&M

. LXXV

. Mails da treta: Ímans e a...

. LXXIV

. Agnes Obel

. Amar, casar, perverter

. LXXIII

. LXXII

. LXXI

. Amar é dizer parvoíces

.Velharias

. Agosto 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Agosto 2016

. Maio 2016

. Janeiro 2015

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Janeiro 2006

. Novembro 2005

. Setembro 2005

. Julho 2005

. Março 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

. Dezembro 2003

Domingo, 24 de Junho de 2007
Chucha no dedo


Chucha - desenho de patente nos Estados Unidos da América (1900)

Dizem que a Wikipédia dissemina erros pela net. A mim, pelo contrário, parece-me que é a net a disseminar erros pela Wikipédia.

 

Este texto aqui...

“A chupeta foi inventada por um médico russo, Stoitchcovsky, na antiga União Soviética. Ele não agüentava mais o choro constante de sua filha, Katerínikoskitóva, e aperfeiçoou um método de silenciamento que ele conhecera quando trabalhava na KGB (ex-agência de inteligência russa). Como ele não queria matar sua filha, que apesar de chata era muito amada, trocou o ferro derretido por plástico e colocou na boca da filhota. Como isso funcionou com perfeição, Stoitchcovsky adaptou a chupeta (como ficou conhecido o instrumento silenciador de crianças) e fez com ela um isntrumento de alimentação (já que a criança chorava na hora de comer porque precisava tirar a chupeta). Stoitchcovsky só não ficou milionário com sua invenção porque tudo na época era controlado pelo Estado e eles assumiram a patente da chupeta e da mamadeira. Isso era tão útil que até os Estados Unidos incorporaram a chupeta e a mamadeira em seu país, mas fingiram que foi uma criação norte-americana para não admitirem a utilização de um instrumento soviético em suas crianças. Ah, antes que eu me esqueça, Katerínikoskitóva continuou usando chupeta e mamadeira até a vida aduta, quando se tornou a primeira pessoa do mundo a ter todos os 32 dentes tortos.”

 

... está disseminado em cerca de quatro páginas (que eu tenha descoberto), incluindo no site de um jornal brasileiro!

 

Alguém decidiu, entretanto, colocá-lo no artigo Chupeta, na Wikipédia, onde esteve pespegado durante cerca de 11 horas. É muito tempo? É. Mas não é tanto quanto o tempo em que permaneceu e permanecerá em outros sites que não podem ser editados. Os críticos da Wikipédia, contudo, não criticam a possibilidade de qualquer energúmeno poder escrever alarvidades destas em páginas que nem sequer permitem comentários de outros utilizadores. Posso ser muito radical nisto, mas todas as páginas que não permitem, ao menos, a interactividade de um simples comentário, não é digna de existir na Internet. Tudo, incluindo documentos em pdf deveria permitir notas à sua margem. Todas as notas possíveis, de quem quisesse acrescer uma palavra às palavras. Ao menos, saberíamos que há quem não concorde com algumas palavras, ainda que elas apareçam escritas. Caberia a cada um pesar a sabedoria de cada comentário. É por isso que a Wikipédia, indo mais longe no conceito, é o meu milagre das rosas, transmutando mentiras em dúvida. Eu sei – é difícil de perceber, mas nem só de certezas vive o homem.

Artigos da mesma série:
publicado por Manuel Anastácio às 11:01
link do post | Dizer de sua justiça | Adicionar aos favoritos
|
1 comentário:
De Artur a 28 de Junho de 2007 às 22:07
Uau! Quanta sabedoria. Embora se notasse qualquer coisa de estranha nos nomes....

Dizer de sua justiça

.Nada sobre mim
.pesquisar
 
.Agosto 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
.Artigos da mesma série

. notas

. cinema

. livros

. poesia avulsa

. política

. só porque

. curtas

. arte

. guimarães

. música

. estupidez

. traduções

. wikipédia

. religião

. poesia i

. gosto de...

. ono no komachi

. narrativas

. tomas tranströmer

. buscas pedidas

. plantas

. arquitectura

. enciclopédia íntima

. blogues

. braga

. fábulas de esopo

. as quimeras

. gérard de nerval

. carvalhal

. animais

. blogs

. cultura popular

. disparates

. Herbário I

. poesia

. póvoa de lanhoso

. estevas

. pormenores

. umbigo

. bíblia

. ciência

. professores

. vilar formoso

. barcelos

. cinema e literatura

. coisas que vou escrevendo

. curtíssimas

. educação

. Guimarães

. rádio

. receitas

. ribeira da brunheta

. teatro

. vídeo

. da varanda

. economia

. família

. leitura

. lisboa

. mails da treta

. mértola

. Música

. os anéis de mercúrio

. cachorrada

. comida

. cores

. dança

. diário

. direita

. elogio da loucura

. escola

. esquerda

. flores de pedra

. hip hop

. história de portugal

. kitsch

. memória

. ópera

. profissão

. recortes

. rimas tontas

. sonetos de shakespeare

. terras de bouro

. trump

. Álbum de família

. alunos

. ângela merkel

. arte caseira

. aulas

. avaliação de professores

. ayre

. benjamin clementine

. citações

. crítica

. ecologia

. edgar allan poe

. ensino privado

. ensino público

. evolucionismo

. facebook

. todas as tags

.O que vou visitando
.Segredos
  • Escrevam-me

  • .Páginas que se referem a este site

    referer referrer referers referrers http_referer
    .Já passaram...
    .quem linka aqui
    Who links to me?
    .Outras estatísticas
    eXTReMe Tracker
    blogs SAPO
    .subscrever feeds