Sábado, 24 de Março de 2007
Curta 31
1. Orlando Braga faz mais um dos seus posts em que copia um excerto de um espantoso libelo homofóbico, por acaso, de leitura imprescindível. Nem só de boas leituras se forma o carácter. Temos também de ler, de vez em quando, panfletos declarados.

2. O Luís Bonifácio, na mesma onda, escreve no comentário:
"Substitui o artigo sobre a Heterossexualidade com uma tradução parcial do artigo da Wikipedia Inglesa.
A ver a guerra que o Lobby gay vai fazer!"

3. Eu respondo:
“Substitui o artigo sobre a Heterossexualidade com uma tradução parcial do artigo da Wikipedia Inglesa.” - ou seja: faz um vandalismo, contra as regras instituídas no projecto, para os podermos atacar por outra razão que não aquela que provocará reação (o pessoal revolta-se contra a “substituição do texto” por uma tradução parcial - em vez de desenvolvimento do texto; e nós aproveitamos para dizer que é o Lobby Gay… 1+1=5!)… Lindo, Bravo, meus caros: ao menos, vemos claramente como funcionam.

O pior é que não têm vergonha na cara, mas orgulho da sua falta de seriedade...
Artigos da mesma série: ,
publicado por Manuel Anastácio às 14:20
link do post | Dizer de sua justiça | Adicionar aos favoritos
10 comentários:
De Luís Bonifácio a 24 de Março de 2007 às 15:22
Há um artigo que viola várias regras de publicação da WIkipédia

De Manuel Anastácio apenas vem um silêncio profundo - Será mudo? Será Surdo?

Substitui o texto por uma tradução parcial do artigo em inglês

De Manuel Anastácio: Aqui d' el Rei que ocorreu uma violação das regras. Um vandalismo! Uma coisa horrorosa!
Pelo menos fiquei a saber que Manuel Anastácio não é sempre surdo, nem mudo. Só de vez em quando. Deve depender do lado de onde sopra o vento.
De Manuel Anastácio a 24 de Março de 2007 às 16:32
Não, meu caro amigo: apenas contribuo para a Wikipédia quando posso. E ultimamente, raramente posso. Chamar a isso surdez é prova suficiente da sua falta de seriedade nesta discussão.

O Luís praticou, de facto, vandalismo ao substituir um texto por outro. Isso é um facto. E se disse "Aqui d' el Rei" (que não disse, que não sou monárquico, como o caro amigo) não foi pelo vandalismo em si (que é uma coisa mínima), mas pela apologia do vandalismo que fez na caixa de comentários do Orlando Braga.

Fez bem em colocar, depois, o aviso de parcialidade. Porque o artigo está, de facto, parcial (além de não valer um chavo).

Mas chamá-lo de "heterofóbico" é, no mínimo, hilariante. Meu caro: homofobia é negar a um homossexual a sua dignidade humana. Não vejo nada, naquele mau artigo, que negue a dignidade humana dos heterossexuais. E se há, seria bom que indicasse, objectivamente, os defeitos, para que pudéssemos trabalhar neles.

E fiquei ainda irritado, isso sim, com o vergonhoso post que escreveu no seu blog onde deturpa por completo a minha posição a respeito da Wikipédia. Tal como o Orlando Braga, está à espera que um artigo, nascido para ser polémico, fique aceitável às três pancadas. Não fica, meu caro. É preciso paciência. Usar a discussão do artigo. Ouvir os outros. Chamar outros à discussão (que os administradores da Wikipédia não são Big Brothers - têm empregos e família). Discutir. E aprender a funcionar com as regras internas (com todas, não só com as que dão jeito para fundamentar as nossas teses). Até o Portugalgay, que fez a reversão, tentou estabelecer um diálogo consigo, e até o tentou ensinar a assinar os seus comentários. Mas o Luís deve ter ficado intimidado por estar a discutir com alguém com um nick tão manhoso... Ora, se não aceita discutir com ele apenas porque ele é assumidamente homossexual, a Wikipédia não serve para o Luís Bonifácio. Nem tem de servir.

Quanto ao artigo - depois de ter conhecimento do mesmo no seu post (nunca lá tinha estado, como quase em todos os artigos sobre sexualidades e afins - prefiro mesmo artigos de arte e de botânica) lá me decidi a mexer um poucochinho nele. Mas não muito. A Wikipédia tem muitos artigos para desenvolver, mais importantes que este. Aliás: parabéns pelas suas outras contribuições. Ainda que não as tenha lido com atenção, pareceram-me um óptimo contributo.

Já disse que o Luís Bonifácio merece a minha consideração por várias razões. Mas não posso ficar calado perante a forma como publicitou um vandalismo e, tal como o Orlando Braga, o usou para justificar que a Wikipédia é controlada por um lobby gay... E muito menos, posso aceitar que me difame no seu blog, ao atribuir-me posições em relação à Wikipédia que não defendo nem nunca defendi.
De Artur a 24 de Março de 2007 às 23:05
Eh, pá, isso da wikipedia parece ser mais divertido do que um campeonato de wrestling... ou kick-boxing... ou talvez mesmo roleta russa...
De Manuel Anastácio a 24 de Março de 2007 às 23:57
:) É mais ou menos isso... Um pouco mais violento, mas é semelhante...
De Pedro Morgado a 25 de Março de 2007 às 15:09
Caro Manuel,

Há uma equipa de homofóbicos que quer acabar com a Wikipedia.org porque se pudessem também acabavam com a ciência... Mas a verdade é como o azeite.
De shark a 25 de Março de 2007 às 20:17
Heterossexual sem preconceitos e apreciador confesso da Wikipédia em tudo o que ela pode representar, abstenho-me de intervir por assumida ignorância acerca dos factos que dão origem a este conflito de interesses embora a minha posição à priori fique definida na introdução deste comentário.
Se os pressupostos da homofobia aqui levantados correspondem à realidade, nenhuma questão se coloca e a Wikipédia deve (por princípio) ficar aberta às suas manifestações mas (por imperativo moral) nunca à mercê das suas censuras ou constrangimentos.
Falo de fora, sem tomar partidos e apenas com base na argumentação que tenho acompanhado e que sendo pública não inibe a minha intervenção.
De shark a 25 de Março de 2007 às 20:19
A aparente contradição expressa no meu comentário não é dispicienda.
De Manuel Anastácio a 25 de Março de 2007 às 22:41
A Wikipédia é independente da defesa dos interesses de qualquer orientação sexual. O que acontece é que existe um grupo de pessoas, assumidamente homofóbicas, que, não entendendo o funcionamento da Wikipédia, não aceitam participar de forma civilizada com os seus oponentes "homofílicos", de forma a escreverem-se artigos neutros. Preferem desistir pouco depois (aliás: desistem à partida porque quando contribuem é apenas com o desejo de testar "os administradores" e "o sistema" e não com o desejo de participar de forma efectiva). Assim, é claro, ficam apenas os homofílicos no projecto. A minha posição, não sendo homofóbica, não é pela defesa de quaisquer interesses. A Wikipédia deve ser neutra - nisso concordo com o Luís Bonifácio e com o Orlando Braga. O que não está correcto é a forma como eles pretendem impor a sua visão sem qualquer vontade de dialogar, movidos por um preconceito cego contra homossexuais e contra o espírito de livre edição da Wikipédia, que não compreendem.
De Luís Bonifácio a 26 de Março de 2007 às 14:41
Não vejo em que a sua actuação foi diferente da minha. Talvez por ter pedido a autorização a alguém que desconheço.
Quanto ao preconceito cego em relação a homossexuais, acho que não me conhece de lado algum para afirmar isso.
Tenho preconceitos contra quem ache estar acima de todos e pensar que pode fazer afirmações como as que estavam expressas na versão anterior do artigo sem qualquer indicação da fonte. Esta não estava indicada porque pura e simplesmente é inexistente. Caso estivesse, de uma qualquer publicação especializada, por exemplo, eu não entederia o artigo como o entendi e que a alteração que fez me veio a dar razão.

Em relação ao senhor que assinou como Pedro Morgado, e partindo do principio que é, tal como o meu, o seu nome verdadeiro aconselho-o a olhar à sua volta. Se hoje os homossexuais não são mais respeitados como deviam ser, devem isso a certas organizações,compostas por uma pequena minoria que, sem qualquer mandado, se arvoram em defensores de um todo.
Conheço alguns homossexuais, e todos eles têm uma coisa em comum, para além da sua opção, todos destestam os movimentos "Gay" os quais veem como os verdadeiros obstáculos ao respeito que merecem!
De Manuel Anastácio a 26 de Março de 2007 às 18:44
"Não vejo em que a sua actuação foi diferente da minha." - não me limitei a substituir um texto por outro.

" Talvez por ter pedido a autorização a alguém que desconheço." - desconhece, então porque é que está a falr comigo? Não o ensinaram a não falar com desconhecidos?

"Quanto ao preconceito cego em relação a homossexuais, acho que não me conhece de lado algum para afirmar isso." - Não o conheço a si. Conheço o que escreve. Não é consigo que "falo ou escrevo" - é com os seus textos.

"Tenho preconceitos contra quem ache estar acima de todos" - plenamente de acordo.

" e pensar que pode fazer afirmações como as que estavam expressas na versão anterior do artigo sem qualquer indicação da fonte." - nunca defendi aquele artigo. Não mude de assunto.

"Esta não estava indicada porque pura e simplesmente é inexistente." - aquilo eram opiniões. As opiniões existem e têm cabimento numa enciclopédia, desde que sejam identificadas como tal.

"(...)a alteração que fez me veio a dar razão." - o problema não foi a sua intervenção mas o facto de incentivar, como o Orlando Braga, os "testes" na Wikipédia. Isso é, na minha modesta opinião, a pior forma de vandalismo que existe na Wikipédia porque é feita por pessoas que já têm o seu julgamento feito a priori.

Quanto ao seu último parágrafo, é bastante revelador da forma como concebe a liberdade de expressão. E creio que o Pedro Morgado não necessita de se esconder atrás de nenhum pseudónimo para expor o que pensa.

Dizer de sua justiça

.pesquisar