Quinta-feira, 2 de Novembro de 2006
No meu tempo não havia nada disto... Havia respeitinho...


Pormenor de "As Tentações de Santo Antão" de Hieronymus Bosch (1450 – 1516) - Museu Nacional de Arte Antiga

"1902 — Domingo - Na igreja de S. Paio, deu-se o desacato seguinte: estando a celebrar-se a missa das Almas, uma súcia de vadios, rapazes de menor idade, sendo alguns já mal afamados, depois de terem toda a noite percorrido as casas das toleradas e as tabernas, onde começaram de embriagar-se, foram dar fundo a um dos botequins, que se conservavam abertos toda a noite e aí acabaram de se embebedar. Um deles ouvindo tocar à missa das Almas, propôs aos companheiros uma partida: "irem rachar a careca ao padre com uma pedra". Foram para a igreja onde fizeram risos, sussurro, falta de compostura e respeito. Dois de entre eles, Sebastião Pinto ferrador e José Ferreira violeiro, lembraram-se de fazer as suas necessidades no chapéu de um pobre velho, fizeram do chapéu um o urinol, e respondiam de chacota ao celebrante, do fundo da igreja, e dirigiam-lhe piadas. à saída da missa o dono do chapéu repreendeu-os, responderam-lhe "Que se calasse, senão que levava três estalos na cara!" Os vadios foram logo procurados pela autoridade que deteve seis para averiguações, andando a monte os dois mais culpados, que depois foram presos, não se mantendo a prisão dos outros por ser menor a sua responsabilidade. O servo, auxiliado por algumas pessoas, teve a boa lembrança de, no final da missa, prender na igreja um dos malandros, e enquanto ele ali ficou fechado à chave e vigiado exteriormente, foi chamar o regedor de S. Sebastião, o qual por sua vez o conduziu à cadeia. O pároco queixou-se ao administrador do concelho que mandou levantar auto de investigação. Em 4 de Fevereiro seguinte foram julgados em processo correccional, o Sebastião, condenado em 15 meses de prisão e 6 de multa a 200 réis por dia e o José em 12 meses de prisão e 3 de multa também a 200 réis por dia. No decorrer dos depoimentos das testemunhas, na ocasião do julgamento, se averiguou a identidade dos 5 restantes malandrins, que também entraram no desacato, e que não foram pronunciados por, na instauração do processo, não serem postos a descoberto."

In Efemérides Vimaranenses
, de João Lopes de Faria, manuscrito da Biblioteca da Sociedade Martins Sarmento. (no Blog Pedra Formosa)

Artigos da mesma série:
publicado por Manuel Anastácio às 22:17
link do post | Adicionar aos favoritos
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.