Quarta-feira, 18 de Outubro de 2006
Curta 1
Contado, ninguém acredita. Muito se poderia dizer a respeito da "evolução" da espécie humana - mas nunca isto. Tolkien passou a ser uma referência nos departamentos científicos das Universidades? Este Oliver Curry devia escavar um buraco e enterrar-se, para bem do  património genético da raça humana.
Artigos da mesma série:
publicado por Manuel Anastácio às 22:31
link do post | Dizer de sua justiça | Adicionar aos favoritos
3 comentários:
De Artur a 18 de Outubro de 2006 às 23:16
Ó santa ignorância (não tua, deles). Goblins e elfos? A ideia é bem mais antiga do que a prosa de Tolkien - eloi e morlocks, do clássico Máquina do Tempo do verdadeiro avô da FC - H. G. Wells. No futuro longínquo visitado pelo inominado viajante no tempo, a humanidade dividia-se entre os perfeitos mas infantis eloi - e os bárbaros subterrâneos morlock. Graças a razões muito semelhantes às deste artigo, sem a visão genética, claro. A ideia de Curry apenas adapta a parábola social Wellsiana à pós-modernidade genética. Não é grande coisa, a ideia. Um pulo ao memetherapy, ao futurismic ou ao warrenellis dá-nos acesso a futurologias mais informadas e exóticas.
De Fátima Vinagre a 19 de Outubro de 2006 às 03:17
Também penso o mesmo!
De Jo Lorib a 19 de Outubro de 2006 às 06:18
Parece uma reedição do Lombroso (http://pt.wikipedia.org/wiki/Cesare_Lombroso), estamos numa era nebulosa onde qualquer maluquice vale.

Dizer de sua justiça

.pesquisar