Domingo, 16 de Julho de 2006
Imperfeita eternidade


Túmulo de Dom Duarte e Dona Leonor, Capelas Imperfeitas, Batalha


Até à eternidade, disseram os dois.

À eternidade, onde, perguntaram-se.

Onde fica,

Em que direcção

Em que sentido

Eterno enquanto dura, disse ela

E depois corrigiu

Não

Não quero pensar que pode acabar.

Não pode.

Dá-me  a mão.

Não acaba.

Não.

Pelo menos para nós.

Na verdade, o próprio início

Não foi uma partida em falso.

A eternidade não tem começo.

Não temas.

Dá-me a mão.

Fiquemos a olhar a perfeição das estrelas

Sob abóbadas

Imperfeitas.

Artigos da mesma série:
publicado por Manuel Anastácio às 01:03
link do post | Dizer de sua justiça | Adicionar aos favoritos
1 comentário:
De Artur a 16 de Julho de 2006 às 11:00
Ad eternum.

Dizer de sua justiça

.pesquisar