.Últimos bocejos

. Todas as águas

. Todos os poemas

. Hold back your love, Whit...

. Hallelujah Money, Gorilla...

. 4

. 3

. Love & Hate, Michael Kiwa...

. T-shirt weather in the ma...

. Yonkers, Tyler, the Creat...

. 2

. 1

. i

. Anacreonte

. Educação do meu imbigo

. Voltei! Ou talvez não (co...

. Uma arte, de Elizabeth Bi...

. Uma arte, de Elizabeth Bi...

. Manual de Etiqueta e boa ...

. Aurora dos Pinheiros

. Versículos angélicos

. (19/01/2014)

. Cristianismo

. Arbeit macht frei

. Isso

. Limite

. Resignação solene

. LXXVIII

. Florentino Ariza num dia ...

. I've seen horrors... horr...

. Se bem me esqueço

. Enciclopédia Íntima: Pátr...

. LXXVII

. Experimental como o desti...

. Ruy do car(v)alhinho

. LXXVI

. Overgrown, James Blake

. MS MR - Hurricane

. Buscas pedidas: "filmes s...

. Para Thatcher

. S&M

. LXXV

. Mails da treta: Ímans e a...

. LXXIV

. Agnes Obel

. Amar, casar, perverter

. LXXIII

. LXXII

. LXXI

. Amar é dizer parvoíces

. Orgasm (Rock Cave), de Cr...

.Velharias

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Agosto 2016

. Maio 2016

. Janeiro 2015

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Janeiro 2006

. Novembro 2005

. Setembro 2005

. Julho 2005

. Março 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

. Dezembro 2003

Domingo, 31 de Março de 2013
LXVII
A vontade de partilhar é um mistério que transcende as inevitabilidades funcionais e materiais da natureza, mas não é fruto do ensino nem da educação. Ninguém, ao ver o famoso vídeo da cadela Lilica, que acompanha estas palavras, passará a partilhar de forma ativa se não tiver já esse desejo. Partilhar de forma ativa é dispor de menos recursos para a própria sobrevivência para ajudar a sobrevivência de outros. A partilha ativa implica pôr em causa a própria qualidade de vida ou, em caso extremo, a própria vida, consistindo, nesse caso, uma forma de heroismo. A partilha passiva ocorre quando a disponibilização de recursos não põe em causa a qualidade de vida, podendo, pelo contrário, aumentá-la. A maior parte dos atos de caridade dos senhores do mundo, as festas de beneficiência, as grandes doações não são formas de partilha, mas formas de conquista de poder. Poder social, de influência sobre aqueles que se sentem em dívida para com a magnanimidade do senhor. Pode haver alguma satisfação emocional no ato que pode ser confundida com bondade real. O poderoso que chora com uma criança que morre de fome ou de doença está deveras emocionado (não necessita de fingir) mas, em princípio, não alterará em nada o esquema funcional que sustenta a sua fortuna, esquema esse que produzirá mais seres humanos em sofrimento, incluindo crianças. A verdadeira vontade de partilhar não é contagiosa. O exemplo não ensina a partilha ativa. Ensina, quando muito, a partilha passiva dos restos ou a partilha estratégica, tendo em mira a posterior exploração daquele que é momentaneamente beneficiado. Mas há casos reais de partilha ativa, seja em relação a um grupo restrito de seres vivos (como a mãe que se sacrifica pelos filhos), seja por um grupo alargado, que se pode estender a outras espécies, como acontece no caso de Lilica. Estes casos de amor e abnegação não são fruto do espírito, mas algo intrínseco aos indivíduos que os protagonizam. Uma sociedade solidária não pode assentar neste tipo de comportamento por uma simples razão: não é justo. Não é justo que aqueles que nascem com uma dose de bondade e dignidade maior que os outros se sacrifique ou, mesmo, ponha em causa a sua vida. É um desperdício de um recurso natural não passível de prospeção. É um disparate.


publicado por Manuel Anastácio às 17:55
link do post | Dizer de sua justiça | Adicionar aos favoritos
|
4 comentários:
De Otília Martel a 31 de Março de 2013 às 19:07
... uma grande lição de vida!

O meu Avô costumava dizer que para entender o mundo teríamos que ver a atitude dos animais perante o mundo.
O teu texto está excelente e se me permites vou partilhá-lo no FB e ao vídeo também!

Grata por partilhares.

Um abraço e continuação de feliz Domingo de Páscoa.
De gláucia lemos a 31 de Março de 2013 às 20:38
eu conhecia esta história, mas não tinha visto o vídeo. Acho q a ciência ainda não conhece tudo da capacidade do cérebro dos animais, muto menos dos seus sentimentos. Esta cadela não é guiada só pelos instintos como se diz dos animais, do contrário, tendo satisfeita a sua necessidade de alimento (instinto) iria embora. E um sentimento em relação aos outros animais q convivem no ferro velho, q a preocupa e a leva a carregar a comida q sobra para alimentá-los também. Ela é melhor de q algumas pessoas q cultivam uma egoísta indiferença em relação ao próximo. desconfio de q essa cadelinha tenha um espírito como nós, humanos.
De jrd a 31 de Março de 2013 às 20:44
Os cães são animais como nós, só que mais humanos...
:)
De Manuel Anastácio a 31 de Março de 2013 às 20:48
Há de tudo, cá como lá...

Dizer de sua justiça

.Nada sobre mim
.pesquisar
 
.Março 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
.Artigos da mesma série

. notas

. cinema

. livros

. poesia avulsa

. só porque

. política

. curtas

. arte

. guimarães

. música

. estupidez

. traduções

. wikipédia

. religião

. poesia i

. gosto de...

. ono no komachi

. narrativas

. tomas tranströmer

. buscas pedidas

. plantas

. arquitectura

. enciclopédia íntima

. blogues

. braga

. fábulas de esopo

. as quimeras

. gérard de nerval

. carvalhal

. animais

. blogs

. cultura popular

. disparates

. Herbário I

. poesia

. póvoa de lanhoso

. estevas

. pormenores

. umbigo

. bíblia

. ciência

. professores

. vilar formoso

. barcelos

. cinema e literatura

. coisas que vou escrevendo

. curtíssimas

. Guimarães

. rádio

. receitas

. ribeira da brunheta

. teatro

. vídeo

. da varanda

. economia

. educação

. família

. leitura

. lisboa

. mails da treta

. mértola

. Música

. os anéis de mercúrio

. cachorrada

. comida

. cores

. dança

. diário

. direita

. elogio da loucura

. escola

. esquerda

. flores de pedra

. hip hop

. história de portugal

. kitsch

. memória

. ópera

. profissão

. recortes

. rimas tontas

. sonetos de shakespeare

. terras de bouro

. trump

. Álbum de família

. alunos

. ângela merkel

. arte caseira

. aulas

. avaliação de professores

. ayre

. benjamin clementine

. citações

. crítica

. ecologia

. edgar allan poe

. ensino privado

. ensino público

. evolucionismo

. facebook

. todas as tags

.O que vou visitando
.Segredos
  • Escrevam-me

  • .Páginas que se referem a este site

    referer referrer referers referrers http_referer
    .Já passaram...
    .quem linka aqui
    Who links to me?
    .Outras estatísticas
    eXTReMe Tracker
    blogs SAPO
    .subscrever feeds