Quarta-feira, 27 de Março de 2013
LV

Cavaco Silva, o anormal que dignamente representa um povo de anormais diz que "retórica inflamada e sem conteúdo, as intrigas e jogadas político-partidárias que não acrescentam um cêntimo à produção nacional e não criam emprego" são dispensáveis. Plenamente de acordo. Um presidente que julga que as oposições devem estar caladinhas enquanto a produção aumenta para encher o ventre desmesurado daqueles que já deviam estar saciados já podia calar-se. Ao menos não feria os ouvidos de quem o ouve e não se limita a bater palmas à sua excelsa anormalidade feia e ranhosa. "Neste tempo de exigência - e que vai continuar - um Presidente da República deve ter uma estratégia de intervenção meticulosamente pensada e meticulosamente executada para defender os interesses nacionais", diz ele e muito bem. Claro que os interesses nacionais dele não são os interesses de quem lhe bate palmas, mas... who cares? Cavaco, inimigo, o povo está contigo, da mesma forma que uma prostituta está para o seu chulo.

publicado por Manuel Anastácio às 14:21
link do post | Dizer de sua justiça | Adicionar aos favoritos
.pesquisar