.Últimos bocejos

. Todas as águas

. Todos os poemas

. Hold back your love, Whit...

. Hallelujah Money, Gorilla...

. 4

. 3

. Love & Hate, Michael Kiwa...

. T-shirt weather in the ma...

. Yonkers, Tyler, the Creat...

. 2

. 1

. i

. Anacreonte

. Educação do meu imbigo

. Voltei! Ou talvez não (co...

. Uma arte, de Elizabeth Bi...

. Uma arte, de Elizabeth Bi...

. Manual de Etiqueta e boa ...

. Aurora dos Pinheiros

. Versículos angélicos

. (19/01/2014)

. Cristianismo

. Arbeit macht frei

. Isso

. Limite

. Resignação solene

. LXXVIII

. Florentino Ariza num dia ...

. I've seen horrors... horr...

. Se bem me esqueço

. Enciclopédia Íntima: Pátr...

. LXXVII

. Experimental como o desti...

. Ruy do car(v)alhinho

. LXXVI

. Overgrown, James Blake

. MS MR - Hurricane

. Buscas pedidas: "filmes s...

. Para Thatcher

. S&M

. LXXV

. Mails da treta: Ímans e a...

. LXXIV

. Agnes Obel

. Amar, casar, perverter

. LXXIII

. LXXII

. LXXI

. Amar é dizer parvoíces

. Orgasm (Rock Cave), de Cr...

.Velharias

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Agosto 2016

. Maio 2016

. Janeiro 2015

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Janeiro 2006

. Novembro 2005

. Setembro 2005

. Julho 2005

. Março 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

. Dezembro 2003

Domingo, 13 de Maio de 2012
Emanuel Salvador: Concerto para violino e orquestra em Ré Menor, de Sibelius

A noite de ontem foi memorável no Vila Flor, onde a Orquestra do Norte teve o ensejo de tocar o  Concerto Para Violino e Orquestra em Ré Menor, Op.47. de Jean Sibelius, tendo como solista no violino o intérprete vimaranense Emanuel Salvador. Já vi nesta mesma sala uma cantora lírica de grande fama, também ela vimaranense (mas envergonhada), a responder de forma educada e fria ao calor dos aplausos dos seus conterrâneos, fosse nas palavras fosse na execução musical onde se limitou a cumprir os mínimos olímpicos – o que não é mau, mas não chega para ave canora da sua envergadura. Emanuel Salvador, porém, sendo digno filho deste chão, tem respondido com um evidente amor pela gente da sua terra, esta mesma gente que nem sempre enche salas para ouvir música erudita-clássica-ou-assim, mas que nunca deixa no seu estádio de futebol o lugar para uma mosca. O amor de um intérprete pelo seu público sente-se de forma visceral nas mais pequenas e simples peças musicais e, perante um público ainda não muito sofisticado, que é o de Guimarães, um público que ainda bate palmas a entre os andamentos do concerto, Emanuel trouxe, citando eu alguém que o ouviu ontem, uma experiência sonora que vai do estremecer mais sublime a uma vibração quase orgásmica. Só há este género de fruição física quando a entrega e o respeito íntimo do intérprete pelo seu público se transmite àquelas mesmas cordas com que ata os ouvintes ao esquecimento do tempo, o que é difícil, sendo a música feita de tempo. A dificuldade técnica para os solistas deste concerto é proverbial e, não sendo eu capaz de tocar o Hino da Alegria com uma flauta de bisel, sou minimamente bom ouvinte e capaz de dizer algumas banalidades próprias de quem, alheio aos tratos de polé a que são sujeitos os dedos do violinista, sentiu, num primeiro andamento, a sensualidade atormentada desta música ganhar um brilho romântico sempre a oscilar entre a expressividade da melodia e uma tensão de fundo estonteante. O segundo andamento aliou a clareza de leitura com o excesso sentimental. E o terceiro, menos piegas e de um virtuosismo louco, acordou-me para o espanto partilhado por uma sala que soube rebentar os diques da contenção perante um exercício de entrega admirável de um justo motivo de orgulho para a cidade. O concerto, dirigido por um carismático Philipe Bender à frente da, já estabelecida na nossa reverente consideração, Orquestra do Norte, incluiu ainda a Abertura Ruslan e Ludmila de Glinka e a suite sinfónica Scheherazade, de Rimsky-Korsakov, cujo brilhantismo russo e popular foi servido com a devida consideração emocional a quem ainda trazia os olhos ensombrecidos pelas paixões recalcadas e latentes do concerto de Sibelius. Memorável.

Artigos da mesma série: ,
publicado por Manuel Anastácio às 12:32
link do post | Dizer de sua justiça | Adicionar aos favoritos
|
.Nada sobre mim
.pesquisar
 
.Março 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
.Artigos da mesma série

. notas

. cinema

. livros

. poesia avulsa

. só porque

. política

. curtas

. arte

. guimarães

. música

. estupidez

. traduções

. wikipédia

. religião

. poesia i

. gosto de...

. ono no komachi

. narrativas

. tomas tranströmer

. buscas pedidas

. plantas

. arquitectura

. blogues

. enciclopédia íntima

. blogs

. braga

. fábulas de esopo

. as quimeras

. gérard de nerval

. carvalhal

. animais

. cultura popular

. disparates

. Herbário I

. poesia

. póvoa de lanhoso

. estevas

. pormenores

. umbigo

. bíblia

. ciência

. professores

. vilar formoso

. barcelos

. cinema e literatura

. coisas que vou escrevendo

. curtíssimas

. Guimarães

. rádio

. receitas

. ribeira da brunheta

. teatro

. vídeo

. da varanda

. economia

. educação

. família

. leitura

. lisboa

. mails da treta

. mértola

. Música

. os anéis de mercúrio

. cachorrada

. comida

. cores

. dança

. diário

. direita

. elogio da loucura

. escola

. esquerda

. flores de pedra

. hip hop

. história de portugal

. kitsch

. memória

. ópera

. profissão

. recortes

. rimas tontas

. sonetos de shakespeare

. terras de bouro

. trump

. Álbum de família

. alunos

. ângela merkel

. arte caseira

. aulas

. avaliação de professores

. ayre

. benjamin clementine

. citações

. crítica

. ecologia

. edgar allan poe

. ensino privado

. ensino público

. evolucionismo

. facebook

. todas as tags

.O que vou visitando
.Segredos
  • Escrevam-me

  • .Páginas que se referem a este site

    referer referrer referers referrers http_referer
    .Já passaram...
    .quem linka aqui
    Who links to me?
    .Outras estatísticas
    eXTReMe Tracker
    blogs SAPO
    .subscrever feeds