Terça-feira, 15 de Novembro de 2005
Délfica, de "As Quimeras" de Gérard de Nerval

                                      Nerval

Volto às Quimeras de Nerval, agora com um poema que não é mais que a variação do poema do país dos limoeiros, de Goethe, que traduzi há algum tempo atrás.


Lembras, Dafné, a antiga canção,

Junto ao cipreste, sob alvo loureiro

Oliva, murta e tremente salgueiro,

- Canto de amor sempre em ressurreição?

 

Não vês do sacro peristilo, o vão,

Limões acres que marcavas c’ os dentes,

Mais a cova, fatal aos imprudentes,

Da seme antiga do caído dragão?

 

Voltarão os Deuses que agora choras

Voltará a lei das antigas horas;

A terra ofega, exala profecia...

 

Mas a sibila de rosto latino

Dorme sob o arco de Constantino

- O austero pórtico nada indicia.

 

 (Gérard de Nerval, "As Quimeras" - versão de Manuel Anastácio)

Artigos da mesma série: ,
publicado por Manuel Anastácio às 22:14
link do post | Dizer de sua justiça | Adicionar aos favoritos
Segunda-feira, 14 de Novembro de 2005
William Butler Yeats

                                      Estátua

Se muitas vezes não tenho este blog actualizado, é porque passo muitas horitas em frente às "Mudanças Recentes" da Wikipédia. Entretanto, vou escrevendo alguns artigos de que me orgulho particularmente. No entanto, há sempre um certo receio de que recomende um artigo meu a alguém que vá deparar com uma página vandalizada. Por, isso, vou passar a indicar por aqui links para versões fixas (não vandalizadas, de certeza) dos artigos que vou fazendo. Claro que dou a minha contribuição em muitos artigos que por lá grassam, mas, por aqui, vou apenas indicando aquilo que posso considerar mais "meu", ainda que na Wikipédia seja tudo "nosso"... Recomendo, pois, a leitura do meu artigo sobre Yeats (tem também algumas alterações de um anónimo que tornou algumas frases menos tendenciosas)... É só seguir o link: William Butler Yeats.

Já sabem: se tiverem algo a corrigir ou acrescentar, é só carregar em "artigo" (para actualizar a página), rever, carregar em "editar", modificar e, depois "salvar"... Boas wikipedices!

Artigos da mesma série:
publicado por Manuel Anastácio às 23:07
link do post | Dizer de sua justiça | Quem disse o que pensou (1) | Adicionar aos favoritos
.pesquisar