.Últimos bocejos

. Os filhos não devem ser o...

. Todas as águas

. Todos os poemas

. Hold back your love, Whit...

. Hallelujah Money, Gorilla...

. 4

. 3

. Love & Hate, Michael Kiwa...

. T-shirt weather in the ma...

. Yonkers, Tyler, the Creat...

. 2

. 1

. i

. Anacreonte

. Educação do meu imbigo

. Voltei! Ou talvez não (co...

. Uma arte, de Elizabeth Bi...

. Uma arte, de Elizabeth Bi...

. Manual de Etiqueta e boa ...

. Aurora dos Pinheiros

. Versículos angélicos

. (19/01/2014)

. Cristianismo

. Arbeit macht frei

. Isso

. Limite

. Resignação solene

. LXXVIII

. Florentino Ariza num dia ...

. I've seen horrors... horr...

. Se bem me esqueço

. Enciclopédia Íntima: Pátr...

. LXXVII

. Experimental como o desti...

. Ruy do car(v)alhinho

. LXXVI

. Overgrown, James Blake

. MS MR - Hurricane

. Buscas pedidas: "filmes s...

. Para Thatcher

. S&M

. LXXV

. Mails da treta: Ímans e a...

. LXXIV

. Agnes Obel

. Amar, casar, perverter

. LXXIII

. LXXII

. LXXI

. Amar é dizer parvoíces

.Velharias

. Agosto 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Agosto 2016

. Maio 2016

. Janeiro 2015

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Janeiro 2006

. Novembro 2005

. Setembro 2005

. Julho 2005

. Março 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

. Dezembro 2003

Terça-feira, 27 de Setembro de 2005
Corpus Christi

Corpus Christi.JPG

Imagem: Baixo relevo (ou alto-relevo, consoante os pontos de vista) na Sé de Viseu sobre a deposição da Cruz (a fotografia é minha e está em domínio público).

É verdade. Estamos no século XXI. Custa a acertar na data. Ainda nos referimos ao século XIX como sendo o "século passado" - pelo menos é o que vejo nos cotas como eu. É verdade. Já estamos fartos de dizer que é uma vergonha estarmos no século XXI e ainda existir pobreza generalizada no mundo. Ainda existem extremistas. Terroristas. Ainda existe o Bush. E até a palavra Sócrates (antes, sinónimo de sabedoria) foi conspurcada por este início de século. Claro que os séculos são uma construção aleatória. Tivéssemos nós 11 dedos nas mãos e um século já não teria 100 anos. E os números redondos seriam os números que para nós são bicudos. Os séculos, as décadas, tudo - são invenções. O milénio, então, é uma invenção com religião à mistura, o que complica o assunto.

Agora, que na minha provecta idade de três décadas, encontre gente mais nova que eu com ideias próprias do Américo Tomás é que me custa. Quando o Tomás,  conhecido por Corta-fitas (convém explicar isto que há muita gente que não sabe) - que era presidente da República Portuguesa, antes da explosão do orgasmo de cravos em Abril do ano antes do meu nascimento -  quando este senhor, dizia eu, visitou uma exposição em Torres Novas, discursou muito brilhantemente: "Hoje, visitei todos os pavilhões, se não contar com os que não visitei..." A sapiência desta frase, unida a outra que o senhor disse noutra ocasião: "É a primeira vez que cá estou desde a última vez que cá estive", mostra que os soldados do Senhor de La Palisse, o tal que quinze minutos antes de morrer ainda estava vivo, podem ter vindo primeiro com as afirmações universalmente consensuais, mas estavam longe da genialidade do nosso bom Américo Tomás.

Ora. Estamos no século XXI. O século em que... Em que as Torres Gémeas foram abaixo? Sim... Tá bem. Pensem numa coisa boa... O século em que... Em que... É difícil pensar em coisas boas... O século em que se inventou... O que é que se inventou neste século? É tudo melhorias do que já foi inventado? Tá bem. Menos mal. Melhorias. Ora: estamos no século das melhorias do que já foi inventado. Estamos também no século em que pessoas com formação universitária mandam esta maravilha de e-mail a fazer-me lembrar a minha adolescência - a saudosa altura em que vi "A Última Tentação de Cristo" numa cópia ranhosa em VHS com a mesma sensação de pecado que teria se estivesse a ver um filme pornográfico. Na altura as freiras faziam bicha à entrada dos cinemas a tentar converter os pecadores que tivessem o bom gosto de ver o muito conservador (digo eu - e os padres católicos, hoje, no século XXI ,  também já concordam comigo, quase todos) filme do Martin Scorcese... Ora, dizia eu: estamos no século em que gente com formação universitária manda esta pérola de burrice e de falta de carácter aos endereços registados na sua caixa de e-mail:

Um filme nojento está sendo filmado para aparecer na América este ano, o
qual mostra Jesus e seus discípulos como homossexuais!!! Da mesma forma que
uma peça que já tem estado em teatros por algum tempo. Se chama "Corpus
Christi" que significa "O Corpo de Cristo". É uma gozação revoltante do
nosso Senhor. Mas nós podemos fazer diferença. É por isso que estou mandando
esse e-mail para todos vocês. Você poderia, por favor, adicionar o seu nome
no final da lista desse e-mail? Se você fizer isso, nós poderemos ser
capazes de banir esse filme de ser mostrado na América. Aparentemente,
algumas regiões da Europa já baniram o filme. Tudo que precisamos é de
muitas assinaturas! Lembre-se, Jesus disse: "Aquele que me negar diante dos
homens, eu o negarei diante do meu Pai que está nos Céus".



Por favor não reencaminhe simplesmente!!!



Copie, Por favor, esta mensagem (CTRL+ C), cole (CTRL+V) numa nova mensagem
(não esqueça de apagar as moradas anexadas aos "fowards") e depois adicione
o seu nome no final da lista e mande para todos os seus contactos.



Quando as assinaturas da lista atingirem 500 nomes (ou seja quem for o nº500
da lista), por favor mande-as para:

homasg@softhome.net <mailto:homasg@softhome.net>



E depois comece de novo......

SE TRABALHARMOS JUNTOS PODEREMOS FAZER ISTO!!!

Obrigado!!!

 

Agora: meus caros... Eu ainda sou do tempo que um paposseco ou uma carcassa (um trigo, como se diz cá no Norte) custava "dois e quinhentos". Sou velhote? Se calhar sou. Com muito orgulho. É que não quero ser confundido com "jovens" com alma de PIDE, que assinam abaixos-assinados a proibir a exibição de filmes porque denigrem a imagem de Jesus Cristo. O facto de o filme indicado na mensagem não existir e de isto ser apenas uma daquelas correntes que só servem para entupir a Internet é um pormenor acessório. Mas posso informar: Houve realmente uma peça de  Terrence McNally sobre um Jesus Cristo homossexual. Mas daí até à transposição para cinema, vai um bocado...

Ora, eu ainda sou do tempo em que estive hospedado na casa de uma senhora muito católica, viúva de um "Opus Dei", que viu comigo, numa noite, o filme "O Padre", de  Antonia Bird - e,  numa altura em que eu julgaria que a senhora bradaria aos céus contra a perversidade do segundo canal da televisão portuguesa ao mostrar numa perspectiva simpática a homossexualidade de um padre, quando o filme acabou, disse-me com um ar muito cândido: "Um filme muito bom. É algo que acontece muito na Igreja... Mas há muita hipocrisia..."

Ora, será que desde a idade em que as carcassas custavam dois e quinhentos até hoje houve um retrocesso tão grande que gente supostamente inteligente ainda passa esta MERDA de mails? E, pior ainda, compactuam com a ideia de censurar um filme? Se eu não quero ver um filme com Jesus a beijar Simão Pedro na boca, não vejo. Se acredito em Deus, por que não aceitar as palavras de Gamaliel (Actos dos Apóstolos, capítulo 5): "se o seu projecto é humano, será destruído; mas se vem de Deus, não conseguireis aniquilá-los. Cuidado, não corrais o risco de vos meterdes contra Deus!"...

Ora, o Deus em que eu acredito é um Deus com sentido de humor. Só pode ser. Para nos fazer passar as passas do Algarve, como nos faz passar por cá, é apenas porque é um tipo que gosta de reinar com o pessoal: a gente morre e lá está Ele todo galhofeiro: "então! Não custou assim tanto viver uma vida miserável, pois não? Afinal, tens uma vida eterna pela frente"... E assim ficaremos todos muito contentes para o resto da eternidade a tocar harpa ou guitarra eléctrica, conforme os gostos, enquanto o resto do pessoal passa fome cá em baixo, mata-se, tortura-se, maldiz-se, trapaceia-se, engana-se, destrói-se... Enfim, a história do costume. E os Anjos vão fazendo apostas: "aposto cinco almas em como Bin Laden consegue mesmo dar cabo daquelas torres" - "apostado!"... E por aí fora. É. No céu aquilo é uma reinação. E quem levar a mal agora, aposto que quando lá estiver já não leva: na perspectiva das nuvens, uma criança a morrer de fome é apenas uma alma pura que se vai juntar a nós em breve... É que no céu não há emoção. A emoção é uma coisa corporal, ligada à carne - são as lágrimas, os apertos na garganta e no peito... Os espíritos não sofrem disso. Cristo terá sofrido - dizem que mais que as outras pessoas... Eu não sei. Tomé não acreditou. E teve o privilégio de ver antes de acreditar. Porque é que nós é que temos de ser os enteados que não temos direito a ver nada? Ah, já sei - não vemos porque não queremos ver, né? Tá bem, melga.

Ora, meus amigos. Era só para dizer: se receberem aquela MERDA do e-mail, não sejam merdosos. Mandem uma descompostura a quem o mandar. Lembrem-se dos meninos à volta da fogueira - aqueles que aprenderam o que custou a liberdade. Aqueles que aprenderam que Deus não fica irado com piadas nem com romances. E que negar a Jesus Cristo é negar a compaixão e a boa vontade. Se Jesus Cristo (o Jesus Cristo bondoso e capaz de rir em que acredito) recebesse aquele mail, responderia, com certeza, em palavras aureoladas: "Meu caro: vá levar no cu". Claro que seria crucificado uma segunda vez... Mas acho que desta vez doeria menos. Uma pessoa vai-se habituando.

Artigos da mesma série:
publicado por Manuel Anastácio às 01:28
link do post | Dizer de sua justiça | Adicionar aos favoritos
|
3 comentários:
De Paulo Brabo a 19 de Dezembro de 2005 às 10:08
Perfeito o comentário em tom, acuracidade e teologia.

Aproveitando o bom humor divino, uma muito levemente herética animação de Natal que tentei mandar-te por e-mail e não consegui:

http://www.baciadasalmas.com/2005/presentes/ (http://www.baciadasalmas.com/2005/presentes/)
De Anónimo a 22 de Novembro de 2005 às 15:34
Passe a repetição
De Anónimo a 22 de Novembro de 2005 às 15:33

Uma saudaçaõ muito especial pela forma como redigiu este comentário.Soube-me bem o humor algo mordaz e até um pouco cáustico.

Saudação muito especial.MH

Dizer de sua justiça

.Nada sobre mim
.pesquisar
 
.Agosto 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
.Artigos da mesma série

. notas

. cinema

. livros

. poesia avulsa

. política

. só porque

. curtas

. arte

. guimarães

. música

. estupidez

. traduções

. wikipédia

. religião

. poesia i

. gosto de...

. ono no komachi

. narrativas

. tomas tranströmer

. buscas pedidas

. plantas

. arquitectura

. enciclopédia íntima

. blogues

. braga

. fábulas de esopo

. as quimeras

. gérard de nerval

. carvalhal

. animais

. blogs

. cultura popular

. disparates

. Herbário I

. poesia

. póvoa de lanhoso

. estevas

. pormenores

. umbigo

. bíblia

. ciência

. professores

. vilar formoso

. barcelos

. cinema e literatura

. coisas que vou escrevendo

. curtíssimas

. educação

. Guimarães

. rádio

. receitas

. ribeira da brunheta

. teatro

. vídeo

. da varanda

. economia

. família

. leitura

. lisboa

. mails da treta

. mértola

. Música

. os anéis de mercúrio

. cachorrada

. comida

. cores

. dança

. diário

. direita

. elogio da loucura

. escola

. esquerda

. flores de pedra

. hip hop

. história de portugal

. kitsch

. memória

. ópera

. profissão

. recortes

. rimas tontas

. sonetos de shakespeare

. terras de bouro

. trump

. Álbum de família

. alunos

. ângela merkel

. arte caseira

. aulas

. avaliação de professores

. ayre

. benjamin clementine

. citações

. crítica

. ecologia

. edgar allan poe

. ensino privado

. ensino público

. evolucionismo

. facebook

. todas as tags

.O que vou visitando
.Segredos
  • Escrevam-me

  • .Páginas que se referem a este site

    referer referrer referers referrers http_referer
    .Já passaram...
    .quem linka aqui
    Who links to me?
    .Outras estatísticas
    eXTReMe Tracker
    blogs SAPO
    .subscrever feeds