Sexta-feira, 24 de Fevereiro de 2012
Pietro Fornitano Roveri (1984-2012)

Outros deixarão o mesmo rasto

de poeira luminosa e gratidão.

Outros caminharão sobre os verdes pastos

da imensidão onde foste pastor.

Outros deixarão poemas

na forma de frases simples, claras

e sem outro sentimento que o sentimento

a que se dá o nome  de Verdade.

Outros caminharão na estrada da Liberdade

E como tu, não se calarão

Nem no perfeito mergulho na Eternidade.

Artigos da mesma série: ,
publicado por Manuel Anastácio às 20:12
link do post | Dizer de sua justiça | Adicionar aos favoritos
2 comentários:
De gláucia lemos a 25 de Fevereiro de 2012 às 15:57
Os versos tem a clareza da homenagem sincera, elogiosa a alguém q deixou suas pessoas queridas antes de ter vivido tanto quanto se desejaria. Mas é como uma palavra de esperança de que quem se vai, cedo q seja, tendo vivido, porém, uma trilha positiva, continuará a existir nos continuadores da obra, ou dos valores por ele alimentados. Sempre poesia. Beijo.
De Diogo Gianeri a 28 de Fevereiro de 2012 às 01:16
Pela beleza sublime de cada verso, e pela recente descoberta que um wikipedista havia falecido de forma tão inesperada, na flor da idade, deixo aqui meu pesar e profundo respeito por quem, de alguma forma, sempre desejou realmente democratizar o conhecimento.Com profundo respeito deixo estas palavras.

Dizer de sua justiça

.pesquisar