Sexta-feira, 25 de Junho de 2010
Cinema e literatura 2

Só há uma coisa mais ridícula que escrever poesia. É tentar entendê-la e colher dela a verdade. Não é preciso entender nada, nem há "sim, mas..." mas basta repetir as palavras.

 

Cena do filme "A Tree Grows in Brooklyn", de Elia Kazan.

 

Versos de John Keats:

 

"Beauty is truth, truth beauty, — that is all
Ye know on earth, and all ye need to know."

 

"Beleza é verdade, verdade beleza — e é tudo

O que conheceis sobre a terra, e tudo o que precisais de saber."

Artigos da mesma série:
publicado por Manuel Anastácio às 11:23
link do post | Dizer de sua justiça | Adicionar aos favoritos
2 comentários:
De Maria Helena a 25 de Junho de 2010 às 19:41
Exactamente.
De Gerana a 26 de Junho de 2010 às 01:08
É exatamente isso. Concordo.

Dizer de sua justiça

.pesquisar