.Últimos bocejos

. Os filhos não devem ser o...

. Todas as águas

. Todos os poemas

. Hold back your love, Whit...

. Hallelujah Money, Gorilla...

. 4

. 3

. Love & Hate, Michael Kiwa...

. T-shirt weather in the ma...

. Yonkers, Tyler, the Creat...

. 2

. 1

. i

. Anacreonte

. Educação do meu imbigo

. Voltei! Ou talvez não (co...

. Uma arte, de Elizabeth Bi...

. Uma arte, de Elizabeth Bi...

. Manual de Etiqueta e boa ...

. Aurora dos Pinheiros

. Versículos angélicos

. (19/01/2014)

. Cristianismo

. Arbeit macht frei

. Isso

. Limite

. Resignação solene

. LXXVIII

. Florentino Ariza num dia ...

. I've seen horrors... horr...

. Se bem me esqueço

. Enciclopédia Íntima: Pátr...

. LXXVII

. Experimental como o desti...

. Ruy do car(v)alhinho

. LXXVI

. Overgrown, James Blake

. MS MR - Hurricane

. Buscas pedidas: "filmes s...

. Para Thatcher

. S&M

. LXXV

. Mails da treta: Ímans e a...

. LXXIV

. Agnes Obel

. Amar, casar, perverter

. LXXIII

. LXXII

. LXXI

. Amar é dizer parvoíces

.Velharias

. Agosto 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Agosto 2016

. Maio 2016

. Janeiro 2015

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Janeiro 2006

. Novembro 2005

. Setembro 2005

. Julho 2005

. Março 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

. Dezembro 2003

Sábado, 15 de Maio de 2010
“Socialistas”? Aonde?

Foi você que pediu algo de esquerda?... Bem me parecia que era engano...
Texto que saiu ontem, no "Povo de Guimarães" (limitado a 3000 caracteres... :) )

 

Desde hás três anos que, como professor, participo com os meus alunos no Parlamento dos Jovens. Neste projecto, fico sempre desalentado com a irresponsabilidade com que os alunos, entregues a si mesmos, escolhem as medidas políticas mais disparatadas (e, por vezes, contraditórias) e elegem deputados utilizando como critérios a maledicência, muita inveja e baixa política de bastidores. Ora, isso é desculpável. São crianças ou pouco mais que pré-adolescentes. Aterrador é verificar que entre o modo infantil de fazer política e o modo adulto não vai grande diferença, a não ser o facto de que, entre adultos, há ainda a juntar, ao rol de torpezas, o servilismo e a subserviência de quem também quer um lugar ao sol.

 

Assisti, há dias, a duas sessões da Assembleia Municipal de Guimarães e vi os deputados do Partido Socialista, donos e senhores da situação (que assim quis o povo que os elegeu: seja pelo clubismo partidário de quem vota sem pensar, seja por abstenção ou seja, enfim, porque gostam de ser tratados como têm sido), a votarem, em unanimidade, contra a moção do Bloco de Esquerda que denunciava o trabalho precário no Hospital Privado de Guimarães. O PSD e o PP também votaram contra, mas isso não é de espantar. A política de direita está-se nas tintas para a exploração desavergonhada dos mais fracos. O que interessa é a saúde financeira das empresas – é isso que, para a direita, significa progresso económico e produção de riqueza. Contudo, ao ver um partido que enverga a alcunha de “socialista” a apadrinhar procedimentos como os utilizados no dito hospital e que se resumem a explorar o trabalho de pessoas que estão praticamente a pagar para trabalhar, apenas porque acalentam a esperança de um dia virem a ser contratadas com alguma dignidade, apetece-me gritar para que deixem de prostituir a palavra socialismo. Quando vejo os deputados, de um partido que se diz socialista, negar, em massa, a participação activa dos cidadãos do concelho na Assembleia Municipal através de petições (quando, neste caso, até os partidos explicita e orgulhosamente de direita votaram a favor, independentemente de a proposta ser também do Bloco de Esquerda), apetece-me, já não gritar, mas calar-me. A prepotência da maioria absoluta é um direito inquestionável de quem recebeu essa maioria das mãos do povo. Se o povo se abstém ou é cúmplice deste estado de coisas, é bem feito que sofra as consequências. Mas não é, ainda assim, o povo todo. Há aquele que grita na rua contra a política despudorada deste executivo camarário, como aconteceu com o pessoal não docente das escolas do nosso concelho. Como paga, ouviram o presidente a dizer, à la Sócrates, que não se governa a partir da rua – e, para compor o ramalhete, negou-lhes, dois dias antes, quase sem aviso, a tolerância de ponto devido à visita papal. Esperto é ele, que bem sabe que a tolerância de ponto é (e justificadamente) mal vista por todos aqueles que não pertencem à função pública. Tomem lá que é para estarem calados.



publicado por Manuel Anastácio às 00:03
link do post | Dizer de sua justiça | Adicionar aos favoritos
|
.Nada sobre mim
.pesquisar
 
.Agosto 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
.Artigos da mesma série

. notas

. cinema

. livros

. poesia avulsa

. política

. só porque

. curtas

. arte

. guimarães

. música

. estupidez

. traduções

. wikipédia

. religião

. poesia i

. gosto de...

. ono no komachi

. narrativas

. tomas tranströmer

. buscas pedidas

. plantas

. arquitectura

. enciclopédia íntima

. blogues

. braga

. fábulas de esopo

. as quimeras

. gérard de nerval

. carvalhal

. animais

. blogs

. cultura popular

. disparates

. Herbário I

. poesia

. póvoa de lanhoso

. estevas

. pormenores

. umbigo

. bíblia

. ciência

. professores

. vilar formoso

. barcelos

. cinema e literatura

. coisas que vou escrevendo

. curtíssimas

. educação

. Guimarães

. rádio

. receitas

. ribeira da brunheta

. teatro

. vídeo

. da varanda

. economia

. família

. leitura

. lisboa

. mails da treta

. mértola

. Música

. os anéis de mercúrio

. cachorrada

. comida

. cores

. dança

. diário

. direita

. elogio da loucura

. escola

. esquerda

. flores de pedra

. hip hop

. história de portugal

. kitsch

. memória

. ópera

. profissão

. recortes

. rimas tontas

. sonetos de shakespeare

. terras de bouro

. trump

. Álbum de família

. alunos

. ângela merkel

. arte caseira

. aulas

. avaliação de professores

. ayre

. benjamin clementine

. citações

. crítica

. ecologia

. edgar allan poe

. ensino privado

. ensino público

. evolucionismo

. facebook

. todas as tags

.O que vou visitando
.Segredos
  • Escrevam-me

  • .Páginas que se referem a este site

    referer referrer referers referrers http_referer
    .Já passaram...
    .quem linka aqui
    Who links to me?
    .Outras estatísticas
    eXTReMe Tracker
    blogs SAPO
    .subscrever feeds