Segunda-feira, 22 de Maio de 2006
No caminho dos sonhos


Poemas subvertidos a partir de originais de Ono no Komachi:


Em noites como esta,
Em que a falta de luar esconde o teu caminho até mim,
Acordo do meu sono, ardendo a minha paixão,
Torna-se o meu peito uma fúria em fogo, uma chama em explosão
Enquanto em mim, o meu coração se desfaz em cinza.
-------------

O tédio da chuva não cessa
E desbota irremediavelmente as flores.
Assim perdi eu a graça da juventude
Nos anos em que meditei em solidão.

-------------

Sem mudar a cor
No vazio
Do nosso mundo
O coração do que chamamos homem
Murcha como uma flor.

-------------

Ainda que corra para os teus braços
Por todos os caminhos dos meus sonhos
Sem cessar
Todos esses encontros
Não valem um só teu acordar.
-------------

À luz do dia, quando acordamos,
Então, ainda compreendo...
Mas quando nos vejo
A tremer sob o olhar hostil dos outros
Mesmo em sonhos: isso sim, é miserável.

Tradução: Manuel Anastácio, a partir de diversas traduções em inglês
Artigos da mesma série:
publicado por Manuel Anastácio às 03:04
link do post | Dizer de sua justiça | Adicionar aos favoritos
3 comentários:
De Helena a 22 de Maio de 2006 às 06:59
Bela rapsódia de poemas de Ono no Komachi. A ilustração é encantadora~:9.
De Helena a 22 de Maio de 2006 às 07:02
:9 = :)

Já agora aproveito para dizer que o novo template é muito elegante :)
De Filipe a 22 de Maio de 2006 às 13:37
Pus um comentário no post , artemisa , já estou atrasado, mas vou voltar

Dizer de sua justiça

.pesquisar