.Últimos bocejos

. Todas as águas

. Todos os poemas

. Hold back your love, Whit...

. Hallelujah Money, Gorilla...

. 4

. 3

. Love & Hate, Michael Kiwa...

. T-shirt weather in the ma...

. Yonkers, Tyler, the Creat...

. 2

. 1

. i

. Anacreonte

. Educação do meu imbigo

. Voltei! Ou talvez não (co...

. Uma arte, de Elizabeth Bi...

. Uma arte, de Elizabeth Bi...

. Manual de Etiqueta e boa ...

. Aurora dos Pinheiros

. Versículos angélicos

. (19/01/2014)

. Cristianismo

. Arbeit macht frei

. Isso

. Limite

. Resignação solene

. LXXVIII

. Florentino Ariza num dia ...

. I've seen horrors... horr...

. Se bem me esqueço

. Enciclopédia Íntima: Pátr...

. LXXVII

. Experimental como o desti...

. Ruy do car(v)alhinho

. LXXVI

. Overgrown, James Blake

. MS MR - Hurricane

. Buscas pedidas: "filmes s...

. Para Thatcher

. S&M

. LXXV

. Mails da treta: Ímans e a...

. LXXIV

. Agnes Obel

. Amar, casar, perverter

. LXXIII

. LXXII

. LXXI

. Amar é dizer parvoíces

. Orgasm (Rock Cave), de Cr...

.Velharias

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Agosto 2016

. Maio 2016

. Janeiro 2015

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Janeiro 2006

. Novembro 2005

. Setembro 2005

. Julho 2005

. Março 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

. Dezembro 2003

Quarta-feira, 29 de Abril de 2009
Terei gosto em provarem que estou enganado

Pormenor de "A Escola de Atenas" de Rafael

 

Este blogue não é, de modo algum, um blogue que se possa inserir na categoria de blogue de actualidade ou política. É um blogue de pura preocupação estética, ética, teológica e, por vezes, científica - enfim, aquilo que, para mim, vale realmente a pena discutir. Sou absolutamente avesso à maioria dos provérbios populares portugueses e, se há dois provérbios que acho o extremo do cúmulo do mau gosto e da estupidez são duas pérolas (ou serão duas caganitas de porco engripado?) que, para mal dos meus pecados, são dois dos mais citados por quem me rodeia: "gostos não se discutem" e "para bom entendedor meia palavra basta". São dois provérbios que apelam à inanidade e à paralisia mental (não confundir com paralisia cerebral, porque respeito muito quem tem tal problema), mas que, ao bom gosto da forma de pensar do ser humano (ia dizer "dos portugueses", mas apercebi-me que tal endofobia é igualmente estúpida), estabelecem à partida que quem não concorda com eles é, sem dúvida alguma, alguém sem educação (e entenda-se por educação as boas maneiras e o desenvolvimento cognitivo). Ora, na minha opinião, assim como é preciso dizer sempre as palavras todas - principalmente para os bons entendedores, porque para os maus, se meia palavra já é de mais, uma inteira é um enfarte cardíaco - não há nada que mais valha a pena discutir que os gostos. A política expressa-se, professa-se, não se discute. Claro que as opiniões políticas dos outros nos podem influenciar e, até, fazer mudar de rumo ideológico, mas nunca o poderemos confessar abertamente. Se há maior medo entre os homens políticos é o de ser apelidado de vira-casaca. Não sei bem de onde vem tal aversão àquela que poderia ser uma das mais saudáveis características de um ser que pensa, mas a verdade é que se formos a ver, a nível nacional, a galeria de vira-casacas, temos de concordar que são uma corja miserável com um certo colorido a vomitado, sejam os très-dur argileux, a tipa que gostava de usar sapatos vermelhos e outros espécimes afins. Tudo gente que debanda da esquerda para a direita. Tentei lembrar-me, mas não consigo evocar a imagem de ninguém que tenha saído da direita e entrado na esquerda, a não ser, claro, os esquerdistas forçados do 25 de Abril que até fizeram aparecer uma coisa chamada Partido Social Democrata que faz abrir a boca de espanto aos estrangeiros, quando temos de explicar que é o nome de um partido de centro-direita. Claro que não vou divagar sobre outra coisa, de tão óbvia que é, nem mereceria qualquer menção da minha parte como o absurdo de sermos governados por um partido de direita que, graça das graças, é "socialista". Pois, hoje lembrei-me de escrever algo neste campo apenas por uma razão: um aluno perguntou-me quando é que chegavam os cheques-dentista, que são 40 euros dados pelo estado a crianças de sete, dez e treze anos. A medida parece boa, mas é uma medida socialista? É uma medida de esquerda?... Ou melhor: é uma medida que vá favorecer os mais pobres - e, mais importante que isso: vai favorecer as crianças mais pobres??? É que podemos pensar, à boa maneira direitista, que os pobres são pobres por culpa própria, por preguiça, por burrice, por má formação, por cheirarem mal dos pés, por serem zarolhos... mas, e as crianças? Mas as crianças, Senhor, porque lhes dais tanta dor?... Augusto Gil, a Balada da Neve, etc. As crianças, essas, claro, se tiverem mérito, conseguirão sair do esgoto onde crescerem e serão, no futuro, Berardos e outros self-made men menos amantes do investimento na cultura. Tudo à conta de sacrifícios por que os seus filhos, por seu lado, já não terão de passar. Entre esses sacrifícios, claro, está ficar com os dentes podres e ter todas as dores cruciatus a caminho de uma avada kedavra não protegida por feitiço de amor materno (porque os pais, claro, são preguiçosos e negligentes, aliás, é por isso que são pobres). Ora, este Post Scriptum ao Socialismo disfarçado de partido político, decidiu dar cheques de 40 euros para as crianças das idades referidas utilizarem em determinados dentistas que fizeram acordo com o estado. Até parece bem... Parece. Acontece que 40 euros não dá para coisa nenhuma num dentista em Portugal... para uma criança de sete ou dez anos, com dentição de leite, o mal não é grande, os dentes vão acabar por cair e sempre se pode rezar para que nenhuma dor de dentes acabe em abcesso e septicemia... Mas vou emendar: 40 euros dá para alguma coisa: dá para ir ao dentista fazer o diagnóstico das cáries, se o dentista for dos baratos. Depois, os pais que se danem com a consciência pesada se, depois de terem levado os filhos ao dentista com os 40 euros dados pelo Sócras, chegarem à conclusão que o estado só pagou para eles ficarem a saber que os filhos estão em risco de sofrer tormentos infernais e que não os poderão salvar dessa tortura porque há coisas que têm de ser pagas em primeiro lugar, e uma dor de dentes sempre se acalma com uns goles de aguardente. No fundo, se estes meus receios se confirmarem (e espero que não se confirmem - isto é, gostaria que uma consulta servisse ao menos para tratar um dente ou dois em pior estado) estes cheques são publicidade paga a certos dentistas que, assim, esperam angariar mais clientes. Só sairão beneficiados disto aqueles que já vão ao dentista porque têm dinheiro para o fazer e que pouparão desta forma 40 euros.

 

Mas é por isso que falo pouco de política. Sou daqueles totós que gosta de dar o benefício da dúvida ao maior dos ladrões (e quem dá o benefício da dúvida nunca poderá ser bom orador político - um político tem sempre a certeza quanto às más intenções do seu opositor). E dou o benefício da dúvida a esta medida do governo. Não confio nela. Parece-me mais uma medida segundo a lógica-de-hipermercado-que-dá-descontos-e-outros-truques a que este governo já nos habituou. Mas dou-lhe o benefício da dúvida. Tal como dei aos computadores do e-escola, de que os alunos continuam à espera.

Artigos da mesma série:
publicado por Manuel Anastácio às 01:08
link do post | Dizer de sua justiça | Adicionar aos favoritos
|
6 comentários:
De Luís Bonifácio a 29 de Abril de 2009 às 09:26
Tem toda a razão!

40 € dá para um desconto de 50 ou 60% na primeira consulta, e u m tratamento dentário necessita da várias.

Quanto aos transfugas Direita-Esquerda (sem contar os do periodo PREC) tem pelo menos dois exemplos:
- Freitas do Amaral;
- José Miguel Júdice.

O que faz com que o balanço seja muito favorável à direita.
De Maria Helena a 30 de Abril de 2009 às 19:22
O benefício da dúvida que dás não tem prazo?
Se tem, qual é? A eleição de um Governo liderado por outro partido?
Ou será que não disseste tudo porque achaste que meia palavra induziria a certeza?! : - ))))))))))))
De Manuel Anastácio a 30 de Abril de 2009 às 21:12
Tem prazo. O momento em que se me apresentarem os efeitos práticos da entrega dos cheques. Quando tirar alguma conclusão a partir do que os alunos me disserem.

Mas não dou o benefício da dúvida a este governo. Dou apenas o benefício da dúvida a algumas das suas acções pontuais.

Se algum dos alunos mais carenciados me aparecerem com algum dente tratado, sentir-me-ei, não satisfeito, mas ao menos consolado.
De Silvério Salgueiro a 30 de Abril de 2009 às 23:29
Está enganado, a ideia é que as crianças apresentem um sorriso mais atraente em futuros tampos de antena.
De Manuel Anastácio a 30 de Abril de 2009 às 23:42
Bem pensado!...
De Gerana a 1 de Maio de 2009 às 03:25
E eu que pensava que "gosto não se discute" (aqui é no singular) e" para bom entendedor, meia palavra basta" eram provérbios brasileiros. Santa ignorância a minha!

Dizer de sua justiça

.Nada sobre mim
.pesquisar
 
.Março 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
.Artigos da mesma série

. notas

. cinema

. livros

. poesia avulsa

. só porque

. política

. curtas

. arte

. guimarães

. música

. estupidez

. traduções

. wikipédia

. religião

. poesia i

. gosto de...

. ono no komachi

. narrativas

. tomas tranströmer

. buscas pedidas

. plantas

. arquitectura

. blogues

. enciclopédia íntima

. blogs

. braga

. fábulas de esopo

. as quimeras

. gérard de nerval

. carvalhal

. animais

. cultura popular

. disparates

. Herbário I

. poesia

. póvoa de lanhoso

. estevas

. pormenores

. umbigo

. bíblia

. ciência

. professores

. vilar formoso

. barcelos

. cinema e literatura

. coisas que vou escrevendo

. curtíssimas

. Guimarães

. rádio

. receitas

. ribeira da brunheta

. teatro

. vídeo

. da varanda

. economia

. educação

. família

. leitura

. lisboa

. mails da treta

. mértola

. Música

. os anéis de mercúrio

. cachorrada

. comida

. cores

. dança

. diário

. direita

. elogio da loucura

. escola

. esquerda

. flores de pedra

. hip hop

. história de portugal

. kitsch

. memória

. ópera

. profissão

. recortes

. rimas tontas

. sonetos de shakespeare

. terras de bouro

. trump

. Álbum de família

. alunos

. ângela merkel

. arte caseira

. aulas

. avaliação de professores

. ayre

. benjamin clementine

. citações

. crítica

. ecologia

. edgar allan poe

. ensino privado

. ensino público

. evolucionismo

. facebook

. todas as tags

.O que vou visitando
.Segredos
  • Escrevam-me

  • .Páginas que se referem a este site

    referer referrer referers referrers http_referer
    .Já passaram...
    .quem linka aqui
    Who links to me?
    .Outras estatísticas
    eXTReMe Tracker
    blogs SAPO
    .subscrever feeds