Quinta-feira, 5 de Fevereiro de 2009
Cogumelo visto de baixo

Cogumelo entre detritos graníticos, final do ano passado, São Pedro de Oliveira, Guisande ou coisa que o valha, algures entre Braga, Famalicão e Guimarães.

 

Se eu fosse uma formiga
Não veria nada disto
Que não sou de ir na cantiga
De crer visto o imprevisto.

Artigos da mesma série:
publicado por Manuel Anastácio às 12:07
link do post | Dizer de sua justiça | Adicionar aos favoritos
1 comentário:
De Gerana a 6 de Fevereiro de 2009 às 02:26
Bem bacana.

Dizer de sua justiça

.pesquisar